12/12/2013

O Templo de Jerusalém não serve pra nada

Hb 13.10. “Nós possuímos um altar do qual não têm direito de comer os que ministram no tabernáculo”.

Jesus apresentou, na Cruz, um novo sacrifício e o fez em um novo local, “fora do arraial” longe do ambiente separado para a realização dos rituais de sacrifício. Ele é o altar e, ao mesmo tempo, o sacrifício oferecido sobre ele.

Com este ato, Jesus rompeu definitivamente com os velhos costumes e declarou a  inutilidade do sistema sacrificial realizado no templo. O ritual que prefigurava a morte de Cristo deixou de ter sentido, pois a crucificação já ocorreu, não havendo mais nada a prefigurar.

Deus ficou satisfeito e declarou aquela era como encerrada. Não faz sentido continuar como o serviço no templo. Outro local, outro tipo de sangue derramado cujo alcance não se restringe apenas a um endereço ou a um por participante da cerimônia por vez.

O antigo Templo não tem mais nada a oferecer. Reconstrui-lo será regressar àquilo que encalhou na lama do tempo.

Temos um altar, ao qual não têm acesso aqueles que continuam ligados ao antigo Templo. É Jesus, cujo sacrifício é definitivo.

Você sabia que o único Templo registrado em cartório divino é você?  (1Co 3.16).

O resto é só um lugar pra gente se reunir.

Ubirajara Crespo

A Bíblia do Guerreiro, a estação de tratamento e abastecimento onde você precisa parar todos os dias. O remédio mais eficaz para tratar o seu coração é a Palavra de Deus.