05/02/2014

Mais espaço para Deus falar

O que temos de melhor deve ser investido principalmente na formação do indivíduo e não na programação, na estrutura e no crescimento da instituição. Estrutura morta não é a mais perfeita guardiã da mensagem do Evangelho, mas apenas um meio para divulgar uma fé blindada por compromissos de fidelidade a Deus, amor à Palavra do Senhor dedicação àqueles a quem pastoreia. Este tipo, de, seres humanos são os verdadeiros guardiões da Palavra de Deus. 

Não vejo problemas se tentarmls aumentar o futuramente da institui com produtos religiosos como vídeos, livros, revistas e jantares. Não percebo um embaraço buscar investidores prometendo retorno como estadias grátis, participação nos lucros de empreendimentos, uso grátis do estacionamento da Igreja e busca legal de isenções fiscais e moralmente aceitáveis. O que não podemos fazer é reduzir o espaço para o exercício da fé. Afinal, o justo viverá da fé e não de negociações, articulações ou cobranças judiciais.

Quando Deus fechar o sustento que vem da fé, devemos perguntar o motivo ao invés de buscar outras fontes de renda concentrando o sustento em produtos religiosos comercializáveis.

Típico comportamento de quem ama mais a instituição do que a Palavra.  Coleção Deus poderá mostrar a hora de mudar de rumo, avaliar, o fechar para um balanço das nossas motivações, reavaliar relacionamentos e até mesmo fechar as portas por causa de uma desaprovação definitiva da parte de Deus.

Israel inteiro fechou por 3 vezes,  por tempo indeterminado, se mudou para outros países para retornar mais adiante, de um novo jeito.

Se não dermos esse espaço para Deus falar, ao agirmos como empresários e não por fé, Deus fechará a sua boca, e não terá espaço para disciplinar, como fez com Ananias e Safira em desaprovação a nossa forma de agir ou de ser.

Não conheço os detalhes das leis do fisco da época, mas tenho a impressão de que Ananias e Safira lavavam o seu dinheiro na Igreja, e ainda davam a impressão de que eram generosos. Sua mentira lhes causou grandioso dano. O Espírito Santo tinha muito espaço para falar através de atos disciplinares daquele porte.

At 5.1. Entrementes, um certo homem chamado Ananias, com sua esposa Safira, também vendeu uma propriedade.  2. Mas ele reteve parte do dinheiro da venda para si, tendo conhecimento disso também sua esposa. Ele levou a parte restante e a depositou aos pés dos apóstolos.  3. Então, indagou-lhe Pedro: “Ananias, por que permitistes que Satanás encheste  o teu coração, induzindo-te a mentir ao Espírito Santo para que ficasses com parte do valor do terreno?  4. Mantendo-o contigo, porventura não continuaria teu? E vendido, não estaria todo o dinheiro em teu poder? Como pudestes permitir que tais idéias dominassem tua vontade?  5. Ao ouvir esta admoestação, Ananias caiu morto. Então, grande temor tomou conta de todos os que souberam do que havia acontecido.

Talvez nos tenhamos tornado cegos, surdos e tardios para entender este tipo de linguagem e procuramos substitui-lo por manifestações proféticas, que na maioria das vezes não passam de massagem no ego.

Vamos deixar Deus falar do jeito que ele que, sensíveis à sua voz e abandonando 

o vício de ouvir manipuladores falando o que desejamos ouvir.

Ubirajara Crespo

Vamos imitar aquela gente.

A Bíblia do Guerreiro, a estação de tratamento e abastecimento onde você precisa parar todos os dias. O remédio mais eficaz para tratar o seu coração é a Palavra de Deus.