13/02/2017

O vôo do inconformado

O conformismo nos estanca, e muito mais do que isso, nos faz dar marcha à ré. No entanto esta é a realidade. Pavlov gostava de estudar esta tendência humana ao condicionamento. Eu também Gosto, mas também a odeio, pois não entendo o condicionamento como a bênção maior, pois aquele que se submete a uma programação, limita a altura do seu vôo e do seu alcance. Quero crescer, extrapolar, conhecer Deus, me libertar do articialismo e voar.

Cada dia é uma conquista, na maioria das vezes só interior, que aqui e acolá se expressa em conquistas exteriores. Jesus me prometeu o crescimento ao dizer que seus seguidores poderiam fazer as mesmas obras que ele e quiçá, até maiores.

Minhas limitações físicas, próprias de quem encostou nos 70, tornam difíceis as conquistas externas, mas estranhamente me fazem voltar para dentro e ver um mundo interior incrível, no qual aprofundar e conhecer.

Aprendi que quanto mais conheço de mim mesmo, mais espaços conquisto para Deus. A conquista não egoísta proporciona viagens incríveis para dentro e para fora. Pouca coisa tangível, mas vale à pena.

Agora eu posso entender o motivo pelo qual chamam a isso de a melhor idade. Quanto mais para dentro, mais profundamente a criatividade mexe e remexe comigo, mais afeto a quem toco fora de mim e mais largo se torna o horizonte da minha influência. 

Diz a Bíblia, que não devemos entrar na fôrma oferecida pelo mundo evitando que ela nos diga qual formato devemos ter, ao contrário Rio disso, devemos renovar nossa percepção daquilo que é certo ou errado.  

Ubirajara Crespo

A Bíblia do Guerreiro, a estação de tratamento e abastecimento onde você precisa parar todos os dias. O remédio mais eficaz para tratar o seu coração é a Palavra de Deus.