26/10/2011

LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS

INTRODUÇÃO AO LIVRO:
Já que era o povo escolhido por Deus, Judá foi capaz de pensar que poderia sempre experimentar boas coisas, independentemente do seu comportamento. É bem verdade que Deus tinha feito um concerto de bênçãos com eles, mas era condicional. Se as bênçãos foram condicionadas ao seu comportamento, esperava-se que a descarada desobediência significasse que as bênçãos poderiam ser substituídas por castigos.
Os livros de 1 Rei s e 2Crônicas descrevem o declínio moral do Reino de Judá (apesar das advertências proféticas), prevenindo e prevendo a derrota e o cativeiro.

Os poemas desse livro, provavelmente, foram compostosimediatamente depois da destruição de Jerusalém. Esses poemas se tornam especialmente penetrantes quando comparam as antigas bênçãos e a força antiga de Judá com o caos e o sofrimento que seus pecados atraíram. O povo escolhido e protegido tinha perdido tudo e estava numa situação de desesperança. A aflição divina ao ser agredido pelos pecados de Israel lembra que o Espírito Santo pode ser entristecido pelo nosso comportamento (Is 63.10). Em contrapartida, o arrependimento é uma manifestação da obra do Espírito Santo Espírito Santo entre o povo de Deus (Jo 16.7-11).

TEXTO BÍBLICO: Cantares 1.1: Como está solitária a cidade que era tão populosa! A que era grande entre as nações tornou-se como viúva! A princesa das províncias tornou-se escrava!

NOTA DE RODAPÉ: Estamos em 587 a.C., e Jeremias vê o resultado final de tudo o que previu. Só lhe restam os lamentos, e não mais em tom acusador de antes, mas extremamente doloroso. Jerusalém fora invadida pelos exércitos de Nabucodonosor, rei da Babilônia, e estava agora completamente arrasada. O rei Zedequias, seus filhos e toda a corte real foram levados cativos para a Babilônia. Da sua população, ficaram apenas os rejeitados, os ignorantes e os sem recursos, o tipo desdenhado até pelos urubus.

Os babilônios desenvolveram o costume de importar, das terras dominadas, o que havia de melhor em termos de recursos humanos. Para dificultar uma possível recuperação do poderio nacional, devastavam os seus recursos físicos e impunham pesada carga tributária a uma terra que fora por eles exaurida (Ed 4.20).

Tudo isso poderia ser evitado se o povo tivesse escutado a palavra profética e atendido ao apelo do arrependimento. Jerusalém preferiu ouvir os profetas que prometiam proteção do alto e diziam o que gostaria de ouvir. Como um povo desobediente poderia esperar a intervenção de Jeová? Um verdadeiro profeta não fala o que o povo gosta, mas o que precisa.
A Bíblia do Guerreiro, a estação de tratamento e abastecimento onde você precisa parar todos os dias. O remédio mais eficaz para tratar o seu coração é a Palavra de Deus.