09/04/2014

Carta aos pais

Carta aos pais e educadores.

Não há qualquer dúvida sobre as vantagens oferecidas pela massificação do ensino. Entre estas destaco a socialização da criança, a educação programada e a preparação para um nivelamento de ensino mais elevado e a evolução do processo de senti parte de um todo maior do que a família.

Veio, porém algumas desvantagens, elenco a profissionalização dos formadores de opinião, a transferência da responsabilidade para profissionais chamados carinhosamente de "tios e tias" e a imposição de um conteúdo pragmático repleto de valores que concorrem com o que ensinamos em casa.

Este currículo é fornecido por pessoas a quem eu não gostaria de expor os meus filhos. Principalmente na área moral, comportamental, sexual, religião e demais valores de importância capital que podem ser ensinados, sobre pontos de vista diferentes dos meus. Entre eles estão os absolutos preceitos da Palavra de Deus sobre as opções sexuais ofertadas em muitas escolas públicas.

Como pai e avo, faco questão, de decidir a que tipo de ensinamento meus filhos e netos serão submetidos e de ver os demais pais é avós fazerem o mesmo.

A educação institucionalizada não costuma oferecer esta opção.

Uma determinada tribo social não tem o direito de dominar sobre as demais, e impor a sua linha de pensamento através de cartilhas que pendem para um lado específico. Aos professores só pode ser dado o poder de ensinar aquilo que é universalmente aceito. Não matar, não roubar, obediência aos sinais de trânsito, respeito aos concorrentes, etc.

Aqui no Brasil, por exemplo, aqueles que fazem as leis, possuem um discurso bem diferente da sua prática. Se posicionam contra a corrupção, somente enquanto não chegaram ao poder. Não posso admitir que estas pessoas determinem o que será ensinado aos meus filhos e netos.

Do outro lado estão pais que se sentem aliviados ao deixarem seus filhos sob a guarda de quem não conhecem e nao sabem quais valores defendem e vivem no seu dia a dia.

— Os Os jovens hoje em dia estão sendo “institucionalizados” muito cedo e eles precisam de um equilíbrio adequado entre o tempo no trabalho e na faculdade, e estar em casa com os seus pais. a constação é da professora da Associação Inglesa de Docentes, Dra. Mary Bousted.

Pais e seus filhos têm o direito de interagir entre si, e principalmente, eles precisam desse tempo para se conhecer melhor.

Não precisamos de conteúdo, tanto quanto precisamos de modelos dignos de serem imitados.

Levante esta bandeira, você também, se aproxime mais do ambiente onde seus filhos passam grande parte do seu tempo. Conviva um pouco mais com os pais dos coleguinhas e saiba que tipo de formação dão para eles. Convide a professora para almoçar.

Títulos como professor, mestre, educador e pedagogo não são conseguidos por quem sabe se comportar, mas por quem tirou as notas certas no curso preparatório. A conduta de cada um é determinada por sua moral particular.

Ubirajara Crespo

A Bíblia do Guerreiro, a estação de tratamento e abastecimento onde você precisa parar todos os dias. O remédio mais eficaz para tratar o seu coração é a Palavra de Deus.